Vamos falar mais sobre clínicas de recuperação SP, esta imagem é uma foto de uma clínica de recuperação.

Hoje vamos falas sobre dependência química e clínicas de recuperação sp

Clínica de recuperação sp
Fotos clínica de recuperação em sp

Este é um post de clínicas de recuperação sp para dependentes químicos de SP

Clínicas são a especialidade da Capital Remoções, vivemos por isso, fazemos só isso, internação para dependentes químicos e encaminhamentos para clínicas de recuperação, temos unidades em SP, MG, entre outras localidades.

Dependente químico e clínica de recuperação SP

Cada dependente químico geralmente estabelece uma ligação diferente com a droga e cada dependente apresenta necessidades diferentes. Isso acontece porque a dependência química resulta da interação de vários aspectos da vida do indivíduo: biológico, psicológico e social. Desse modo, as intervenções devem ser diferenciadas para cada indivíduo e devem considerar todos os aspectos envolvidos. Não existe, assim, um tratamento único para a dependência química.  Na maior parte das dependências as técnicas usadas para o tratamento da dependência química precisam ser constantemente reavaliadas durante o tratamento e adaptadas ao momento do dependente.

 

  A dependência química ou o alcoolismo são doenças que interferem em todos os aspectos da vida dos pacientes dependentes químicos. Geralmente os pacientes dependentes precisam de uma internação em uma clínica de recuperação em SP A interrupção do uso da droga ou do álcool são apenas um primeiro passo de um o processo de tratamento que pode durar em média de 1 a 5 anos. O tratamento do paciente dependente químico ou alcoólatra deve ser planejado buscando-se não somente interromper o uso da droga, mas visando a reinserção do paciente em novas atividades sociais, profissionais, familiares e a prevenção de recaídas. Como a dependência afeta vários aspectos da vida do paciente ela demanda uma abordagem multidisciplinar  por uma equipe composta ao menos por médicos, enfermeiros, psicólogos, neuropsicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e outros profissionais.  

  Pode-se dividir o tratamento dos dependentes químicos em geral pode ser dividido em cinco etapas de acordo com a fase de motivação para a mudança em que o paciente se encontra (tabela 1). As fases não são necessariamente sequenciais, e os indivíduos usualmente passam por eles várias vezes durante o tratamento, em ordens aleatórias. A motivação para tratar sua doença da adicção ou alcoolismo varia no paciente com uma dependência. Pode-se encontrar o paciente dependente em uma de seis fases (Clementi, Prochasca, 1983)

clínicas de recuperação sp
Vote