Clínica de recuperação m São Paulo

Clínica de recuperação em São Paulo – O consumo do Crack

você também pode gostar:

As 14 melhores clínicas de reabilitação de São Paulo SP e região

leia também:

Encontrar a melhor clinica de recuperação em São Paulo

O perfil do consumo de crack

O crack, todavia, é uma droga muito consumida no mundo, diversas cidades apresentam problemas sociais

relacionados sobretudo ao consumo excessivo desta substância, a cidade de São Paulo, por exemplo, possui uma região onde milhares de pessoas consumidoras de

crack se reúnem portanto e moram em um determinado local em comunidade,

uma dessas comunidades mais conhecida é contudo a cracolândia, onde o tráfico e a

dependência química se correlacionam e criam uma forte rede de pessoas que são viciadas e vivem em situação miserável.

O uso de crack, todavia é um dos grandes problemas a serem enfrentados no âmbito da Saúde Pública,

o combate a esse problema é algo imprescindível para a

população em geral, visto que este problema sobretudo de cunho social afeta diretamente a vida de todas as pessoas.

Vamos entender agora do que se trata essa droga – Clínica de recuperação em São Paulo – O consumo do Crack

É produzida por uma mistura de pasta base de cocaína, que não passou pelo processo de

purificação, aliada a bicarbonato de sódio e água.

A droga de fato manipulada desta maneira, barateia muito o custo, porém torna ainda

mais perigosa e portanto as outras substâncias mais conhecidas, como a própria cocaína ou a heroína por exemplo.

O poder de tornar uma pessoa viciada, sobretudo que esta substância tem é enorme, ela altera diversas estruturas

na pessoa, ocorrem transformações físicas, psicológicas e mentais. Transformações essas são muito violentas e podem levar a pessoa ao óbito.

É necessário todavia muita conscientização e informação às pessoas para que elas saibam como lidar com este tipo de problema. Devemos sempre procurar

É de fato muito importante que todas as pessoas que tem um dependente químico dentro da

família, ou que apenas conhece um e queira ajudar saibam que o diálogo e a escuta

andam lado a lado e são fortes parceiros no combate ao vício. Por se tratar de uma droga muito viciante, o crack faz com que as pessoas se sintam

totalmente manipuladas por ele, e realmente são, porém com aceitação e

ajuda de algumas pessoas é portanto possível se livrar deste mal que assola a vida do indivíduo e as pessoas que convivem com ele.

Clínica de recuperação em São Paulo – O consumo do Crack

Foram estimados sobretudo alguns números para determinar quantas doses são suficientes

para fazer a pessoa tornar-se um dependente químico, e os resultados foram que

de 1 a cada 4 vezes que a pessoa utiliza o crack, já é o suficiente para pessoa apresentar forte sintomas de abstinência no rompimento do seu uso,

isso é a prova de que contudo é uma droga que pode viciar em poucos dias e com poucas doses.

O que leva uma pessoa a se tornar um dependente químico de crack?

Você também pode gostar:

12 Opções de Clínicas para dependentes químicos SP – Clínicas de Reabilitação em SP

São sobretudo diversos os fatores que podem levar a isso, problemas familiares,

desigualdades sociais, preconceitos, violência doméstica, violência durante

a vida, a necessidade de fato de querer experimentar algo novo, a irresponsabilidade de alguns jovens, uma válvula de escape para

transtornos sociais e mentais, como a depressão, insegurança e ansiedade,

falta de perspectivas na vida, fuga para problemas enfrentados dentro de casa, estes são apenas alguns problemas que podem levar ao vício.

Apenas nas capitais do território brasileiro, um estudo apontou contudo existem aproximadamente 37 mil usuários regulares de crack, todos em busca dos

efeitos proporcionados pela droga ou como forma de diminuir os sintomas de abstinência, a partir daí, se tornam um ciclo vicioso.

Como veremos adiante, contudo o crack pode gerar efeitos que são devastadores ao organismo,

e ainda pode ser todavia uma importante porta de entrada para o consumo de outras substâncias químicas ilícitas.

Quais os efeitos do crack Clínica de recuperação em São Paulo – O consumo do Crack

internação para o consumo de crack
clinica de recuperação em são paulo

Os efeitos são: forte excitação, hiperatividade, falta de sono e de apetite, euforia imensa, sensação de prazer e bem-estar ao consumir e aumento na

sensação de que a pessoa pode fazer tudo, sensação de poder e potência. As pessoas que consomem o crack costumam perder a noção da realidade e

dos perigos que a sociedade apresenta, ela torna mais corajosa algumas

pessoas; ficando destemidas, elas começam a praticar atos que podem prejudicar não somente a vida dela, como a vida de outras pessoas.

Demora aproximadamente de 8 a 10 minutos para chegar no sistema nervoso central,

A duração dos efeitos causados por esta droga também é muito curto,

aproximadamente de 10 a 15 minutos, fazendo com quem o indivíduo que é dependente químico consuma a droga de novo em pouco tempo.

A falta de apetite é muito comum no consumo de crack, a pessoa ocupa o seu tempo maior utilizando a droga, que apresenta efeitos que inibem o

apetite, como consequência disso a pessoa além de parar de comer, consome a droga no horário que antes era reservado para sua alimentação.

Mas as consequências não param por aí, todo o consumo excessivo de drogas,

seja qual for a droga, atua como importante supressor do sistema imunológico, isso faz com que as pessoas estejam cada vez mais expostos a

problemas respiratórios, como gripes, resfriados, infecções bacterianas, e até mesmo o contágio com o novo coronavírus.

A pessoa que consome crack, apresenta queda constante na capacidade de defesa do organismo, a

exposição a agentes infecciosos é algo muito preocupante para esta população.

A dependência química em crack pode gerar alguns sintomas psicológicos, os indivíduos se tornam mais angustiados,

e muitas vezes este quadro se transforma numa depressão grave. O indivíduo também apresenta aquilo

que chamamos de “fissura”, o desejo insuportável pelo consumo de uma dose dessa droga.

O consumo dessa substância em excesso ao longo prazo, pode causar problemas cardíacos, hipertensão arterial, problemas respiratórios,

doenças mentais, derrames e infarto.

A cracolândia

clinica de recuperação para o crack
Internação para o crack

Não subestime o crack, é uma substância muito forte, e se não tratada com antecedência, pode gerar consequências graves

Com relação a cracolândia, o número de usuários de crack naquela região é muito grande,

para que haja o abastecimento de todos os usuários do local, são necessárias muitas pedras de crack,

um estudo realizado no local o que um usuário em média consome 10 pedras por dia,

o que dá 1500 pedras e crack para abastecer todas as pessoas na rua, quem relata isso, contudo, é

o psiquiatra Dr Cláudio Jerônimo, que fez uma análise na região da luz no ano de 2015.

Na cracolândia, todavia, existem muitas pessoas que sobretudo apresentam surtos psicóticos,

muitos apresentam delírios, alucinações e até mesmo agressividade. Não possuem uma organização dita como coletiva, mas estão espalhados e em

completa desorganização de estrutura social, o grande chefe e comandante da vida dessas pessoas é o crack.

As pessoas que não apresentam quadros de psicose, tem danos cerebrais

considerados graves, tem psicomotricidade alterada e não apresenta uma boa coordenação motora.

Todas as pessoas da região, de fato estão intoxicados pelo uso contínuo de crack, sobretudo muitas

dessas alterações fisiológicas são irreversíveis, apesar de algumas serem reversíveis, o que torna importante

o processo de recuperação, todavia muitas vezes inalcançável para pessoas que já estão nessa situação.

Isso não quer dizer sobretudo que um dependente químico Não possa nunca restabelecer a

sua vida normal, sobretudo as chances de recuperação são pequenas, mas com o apoio de muitos é possível se livrar,

são diversos os aspectos que devem ser tratados, o psicológico, o físico e o mental.

Clínica de recuperação em São Paulo – O consumo do Crack – Estudos

você também pode gostar:

Clínica para alcoólatras – clínica de recuperação em São Paulo

Outro estudo no entanto demonstrou que de 38,2% dos dependentes químicos que vivem na cracolândia

já tentaram de fato se suicidar pelo menos uma vez na vida, muitas vezes não é possível perceber os sinais de uma pessoa com aspirações à suicida, por isso

fica difícil sobretudo mapear aquelas pessoas que tendem a cometer esse ato. Os sinais ainda estão sendo analisados pelos principais especialistas do ramo,

compreendendo melhor qual é o mecanismo e quais são os comportamentos e os sinais dessas pessoas, poderemos futuramente evitar

mais tentativas de suicídio. A falta de perspectivas na vida, contudo, é algo em comum para toda população da cracolândia, apenas isso já poderia ser um

sinal, mas nem todos estão dispostos a tirar a sua vida, é preciso ter muita cautela e analisar com clareza para evitar este tipo de tragédia.

Links relacionados: