20 DESCULPAS PARA INTERROMPER UM TRATAMENTO EM UMA CLÍNICA DE RECUPERAÇÃO

Alguns familiares muitas vezes frágeis, que não possuem um pulso firme com seu ente que está doente, sem dúvida alguma favorecem a volta ao uso das drogas mesmo aos dependentes químicos ou alcoólatras que concluíram seus Tratamentos Convencionais ou Tratamentos Fitoterápicos (Ibogaína). É bem possível ser amoroso com seu ente e ainda assim ter o pulso firme. Todos nós sabemos que não é um equilíbrio fácil para todos, mas é preciso alcançá-lo se quiser ajudar seu ente neste momento difícil.

A situação se agrava algumas vezes quando há uma quebra no tratamento na clínica de recuperação. Vencidos por chantagens normalmente emocionais, alguns familiares dão as mais variadas desculpas para interromper o tratamento do dependente que está em curso, acreditando em diversas falsas promessas, em apelos chorosos, em “novas juras” já realizadas e nunca cumpridas, retiram seus entes queridos do tratamento na clínica de recuperação para dependentes químicos ou alcoólicos e esperam fervorosamente um milagre acontecer, que no fundo, sabem que não acontecerá.

Segue uma lista dos argumentos que mais são utilizados pelos familiares que observamos nestes longos anos de vivência e aprendizado na área, estão descritos abaixo a partir de experiências com centenas e centenas de pessoas ao longo do tempo.

  1. “Temos uma viagem”;
  2. “A filhinha ou filhinho pequeno não aguenta mais de saudades dele”;
  3. “A pessoa tem que ir a um casamento ou evento muito importante”;
  4. “O meu ente tem que assinar alguns documentos muito urgentes”;
  5. “Eu vou retira-lo(a), mas se ele voltar a usar eu retorno com ele na mesma hora ou chamo o resgate”;
  6. “Vou dar a última chance a ele(a), eu disse que é a última mesmo!!!”;
  7.  “Apenas alguns dias a menos ou a mais não vão fazer diferença na vida dele”;
  8. “Meu ente está me pedindo o tempo todo para ir embora, eu darei mais uma oportunidade, só mais uma!”;
  9. “Na minha casa estão faltando várias coisas e ele é quem cuida dessa área e sustenta nossa a casa”;
  10.  “A esposa dele está com muitas saudades”;
  11. “A clínica é muito rígida, inclusive com os familiares dele, tem regra pra tudo neste lugar, assim não da”;
  12. “Não estamos mais conseguindo pagar as mensalidades dele e a clínica não é barata”;
  13. “Por mim ele até ficava internado aqui, mas a… (mãe, esposa, filha, pai ou outro membro da família) é que não quer mais que ele fique”;
  14. “Vamos nos mudar de cidade ou país, aí não tem o que fazer, vamos ter que tira-lo urgente”;
  15. “Temos um membro da família muito doente e ele precisa ir para lá; essa pessoa pergunta por ele a todo instante”;
  16. “Não vai adiantar ele ficar internado mais 10 ou 20 , isso não vai fazer diferença nenhuma”;
  17. “Todos aqui em casa darão a maior força para ele, a família, a mulher, estamos juntos e unidos, ele não vai voltar a usar não”;
  18. “Ele precisa prestar um concurso público, começar os estudos com urgência, não dá mais para perder tempo”;
  19. “Meu ente tem uma audiência, e não pode perder jamais”;
  20. “Agora ele sabe que eu tenho coragem de interna-lo, e se ele voltar a usar drogas ou álcool eu já o interno novamente no mesmo instante, chamo o resgate, sei lá, mas que ele vem vem.”;

Estes argumentos utilizados por muitas das vezes são apenas alguns dos discursos mais utilizados para retirar seu familiar do tratamento e infelizmente a lista é enorme. Se alguns deste argumentos lhe passa ou passou em mente alguma vez, entenda que você está cometendo um grande erro, contribuindo para um tratamento fracassado e para a recaída do dependente por muitas das vezes. Ao iniciarmos um tratamento em uma clínica de recuperação, realizamos um planejamento de cada passo, de cada etapa que será executada e vencida, para que na conclusão aconteça a real reabilitação da dependência química ou alcoolismo.

Interromper o tratamento em uma clínica de recuperação é como uma pessoa que se prepara para correr uma maratona e ao estar se vestindo não amarra os calçados, ele correrá, mas em algum momento tropeçará nos cadarços e irá ao chão.

Hoje em dia Quem não deseja ou não pode se submeter a internações longas (6 meses), a melhor opção atualmente é o Tratamento com Ibogaína

A taxa média de eficácia do tratamento com a Ibogaína para tratamento de dependentes químicos é altíssima, principalmente se lembrarmos de que, além de ser uma doença gravíssima, as taxas de sucesso dos tratamentos tradicionais são bem menores.

Pacientes que são tratados com a ibogaína no brasil afirmam, em sua maioria que, depois de usar ibogaína, nunca mais tiveram vontade de usar drogas. O tratamento com ibogaína faz com que os dependentes percam a fissura de usar drogas no ato do tratamento, fazendo com que tenham apenas a lembranças dos tempos e que a utilizaram.

20 DESCULPAS PARA INTERROMPER UM TRATAMENTO EM UMA CLÍNICA DE RECUPERAÇÃO
5 (100%) 1 vote